A empresa de comunicações móveis globais por satélite Inmarsat anunciou a aprovação final da Autoridade Federal de Aviação dos EUA (FAA) para sua plataforma digital SB-S de operações e segurança de linhas aéreas.

O órgão validou a capacidade do sistema em oferecer suporte aos serviços de tráfego aéreo, fornecendo comunicação direta de dados entre os pilotos e o Controle de Tráfego Aéreo (ATC).

A carta de aprovação destaca o potencial futuro deste serviço, afirmando que a tecnologia SB-S oferece diversidade e potencial para avanços de capacidade que maximizarão ainda mais as vantagens operacionais e garantirão a segurança. A aprovação segue uma extensa avaliação do programa pelas companhias aéreas Hawaiian e United entre junho de 2015 e julho de 2018 em aproximadamente 25.000 voos e sete tipos de aeronaves. Entre os parceiros da Inmarsat na fase de avaliação estão a Cobham Aerospace Communications, a Collins Aerospace, a SITAONAIR, a ASG e a L2.

A transportadora Shenzhen Airlines também está usando o SB-S e a plataforma também foi escolhida pela fabricante Airbus como solução de instalação na linha de montagem em suas famílias A320 e A330. Combinando tecnologia de satélite de última geração com conectividade IP segura, é a primeira e única solução global de banda larga para comunicações operacionais e de segurança de aeronaves, impulsionando a transformação digital no setor de companhias aéreas. Entre as vantagens operacionais estão a gestão aprimorada da frota e da tripulação, manutenção preditiva, gestão de interrupções e monitoramento da integridade da aeronave por meio de aplicativos para a Maleta Eletrônica de Voo (EFB), que podem reduzir significativamente os atrasos dos voos e o consumo de combustível.

Entre os benefícios de segurança estão comunicações aprimoradas com o ATC, comunicações digitais de dados e voz e streaming de gravador de dados de voo (Black Box). Os planos de voo e os horários de chegada também podem ser otimizados com a identificação das aeronaves em quatro dimensões, conhecidas como operações em quatro dimensões (4D), com latitude, longitude, altitude e tempo.

A solução IP fornecida pelo SB-S da Inmarsat também funciona para programas de modernização do tráfego aéreo, como o plano mestre de Pesquisa de ATMs do Céu Único Europeu (SESAR) e o NextGen nos EUA. Além disso, o programa alimenta o Iris, um projeto da Inmarsat e da Agência Espacial Europeia (ESA), que utiliza comunicação por datalink baseada em satélite para melhorar e modernizar a gestão do tráfego aéreo no espaço aéreo europeu. 

Fonte: Flap Internacional 07/05/2019

  : aviacao-comercial, aviacao-executiva, aviacao-geral, internacional