Após anunciar a mudança do nome da divisão de aviões comerciais da Embraer para Boeing Brasil – Commercial, a empresa inicia agora os estudos para avaliar se também irá mudar ou não o nome dos jatos produzidos pela fabricante brasileira.

"Vamos iniciar esse processo e avaliar o que pode influenciar", afirmou John Slattery, presidente e CEO da aviação comercial da Embraer. "Não tenho nenhuma orientação se vamos mudar ou manter esse nome. É algo que não sabemos ainda", declarou.

Caso decida alterar o nome dos E-Jets da Embraer (E170, E190 e E195), a empresa seguiria a mesma estratégia adotada pela rival Airbus após comprar a divisão de jatos comerciais da Bombardier.

Os aviões da família CSeries (CS100 e CS300) foram renomeados para A220-100 e A220-300.

Fonte: Todos a Bordo, 01/06/2019

  : aviacao-comercial, brasil, internacional