Maior fabricante de aviões comerciais da história, a Boeing também não quer ficar de fora do mercado de drones. A empresa norte-americana apresentou nesta semana um protótipo que ela chama pelo longa designação “veículo aéreo de carga elétrico não-tripulado de pouso e decolagem verticais”. Segundo a fabricante, o aparelho é projetado para ser aplicado em tarefas de transporte de carga e logística, como serviços de entrega.

Mas a Boeing não construiu um drone qualquer. Esse é um drone gigante: o modelo tem 4,57 metros de comprimento por 5,49 m de largura e pesa 747 libras (cerca de 340 kg). De acordo com o fabricante, o aparelho pode carregar 225 kg de carga.

“Temos a oportunidade de realmente mudar as viagens aéreas e os meios de transporte, vamos olhar para trás neste momento como um passo importante nessa jornada”, apostou o Greg Hyslop, diretor de tecnologia da Boeing.

O projeto é liderado pela Boeing HorizonX, divisão do grupo americano que estuda novos negócios com o envolvimento de alta tecnologia. A fabricante contou que o protótipo foi construído em menos de três meses e ele já voou, ao menos no Laboratório de Sistemas Autônomos Colaborativos da Boeing, no estado de Missouri, nos Estados Unidos.

O desenvolvimento do drone de carga também contou com a colaboração de engenheiros da Aurora Flight Sciences, empresa adquirida recentemente pela Boeing e especializada em projetos de veículos autônomos.

“Nosso novo protótipo baseia-se nas capacidades atuais de sistemas não tripulados da Boeing e apresenta novas possibilidades de entrega autônoma de cargas, logística e outras aplicações de transporte”, disse Steve Nordlund, vice-presidente da Boeing HorizonX. “A integração segura de sistemas aéreos não-tripulados é vital para desbloquear todo o seu potencial. A Boeing tem um histórico incomparável, conhecimento regulatório e uma abordagem sistemática para oferecer soluções que moldarão o futuro do voo autônomo”.

Drones de entrega

Os drones estão caminhando para se tornar os entregadores de mercadorias do futuro. A ideia já foi testada pela rede Amazon, com o conceito Prime Air, um pequeno veículo capaz de transportar 2,5 kg. O objetivo do projeto era criar um meio de compra e entrega “relâmpago” via internet, no qual os consumidores podem receber suas compras minutos após concluir o pagamento.

Fonte: Airway 12/01/2018

  : aviacao-comercial, aviacao-geral, internacional