No dia 27 de junho, a ANAC recebeu delegação chinesa composta por representantes de alto nível da autoridade de aviação civil chinesa, a Civil Aviation Administration of China (CAAC). O encontro teve como objetivo discutir possibilidades de cooperação técnica em aviação geral. A China demonstrou interesse em utilizar o Brasil como modelo a seguir para expandir sua aviação geral. Enquanto o Brasil possui a 4º maior frota em aviação geral do mundo, com cerca de 24.534 pilotos e 8.339 aeronaves, a China possui apenas 4.489 pilotos e 2.495 aeronaves em aviação geral.

A delegação chinesa, composta por 08 integrantes, contou com a participação do Vice-Administrador, dos diretores e vice-diretores de aeronavegabilidade e de flight standards, da vice-diretora de assuntos internacionais, de representante da embaixada chinesa e da fabricante aérea chinesa AVIC.  O Brasil foi representando pelo Diretor da ANAC, Juliano Noman, o Secretário da Secretaria de Aviação Civil, Ronei Glanzmann, o representante da área internacional da Embraer, Daniel Bassani, além de diversos chefe de Unidade da ANAC.

Brasil e China realizaram apresentações sobre as respectivas realidades na aviação geral, seguidas por discussões sobre o tema. Ao final da reunião, a ANAC e a CAAC assinaram um Memorando de Entendimento (MoU) com o objetivo de aprofundar o desenvolvimento de atividades de cooperação técnica entre as duas Autoridades, especialmente na área de aviação geral.

Após a reunião, os representantes da área de aeronavegabilidade das duas autoridades reuniram-se para tratar de certificação de produtos aeronáuticos.

Fonte: Agência Nacional de Aviação Civil 04/07/2019

  : aviacao-geral, brasil, internacional